terça-feira, 1 de junho de 2010

Capitulo 19

Quando entrei no átrio, estava tudo como me lembrava desde quando era pequena e descobri aquele espaço ideal para brincar às escondidas com a minha irmã mais velha! Bem, igual, igual não estava, agora tinha grandes cenas para congelar, e outras coisas para vampiros. Mas nada de caixões! Não somos desses…
-Chegaram! – Disse Esme olhando para a minha direcção. Olhei para trás e a Inês vinha atrás de mim!
-Parece que sim!
-Pronta?
-Sim… - Disse meio a sorrir… - Não posso fugir!
-Vamos! – Formaram um círculo no meio do átrio, e eu fiquei ao lado de Inês. – Quem o faz?
-Carlisle, és o mais velho, sabes melhor o que fazer!
-Como quiserem! – Parece que neste momento não tenho voto!
Alice afastou-se e foi buscar alguma coisa, era uma garrafa pequena que colocou frente á minha cara.
-Sentes alguma coisa? – Abanei simplesmente a cabeça, em sinal negativo! Não estava a perceber nada! Foi então que abriu a garrafa e um cheiro intenso saiu de lá. Senti os meus olhos a ficarem vermelhos, como naquela vez do beijo com o Efron!
-Está mesmo pronta!
Carlisle aproximou-se de mim, lentamente, e agora esta a ficar de novo com um instinto animal á solta dentro de mim!
-Calma…
-Estou calma…
-Vou aproximar-me de ti, e vou morder-te um pouco no pescoço! Vai ser pouco, porque é a primeira face da transformação! Posso?
-Claro…
E assim o fez, aproximou-se de mim sobre o olhar de todos os presentes e meteu-me uma mão no cabelo, e lentamente puxou-me para a sua boca. No meu pescoço sentia as minhas veias a saírem, sentia o meu coração a bombear com toda a força possível e imaginaria…
Foi então que aquela sensação fez-se sentir! As suas presas estavam a trespassar as minhas veias! E sugavam o meu sangue… Comecei a sentir-me zonza… E quando estava prestes a desmaiar ele agarrou-me pela cintura:
-Estás bem? Que sentes?
-Estou a arder… - A verdade é que parecia que tudo estava em fogo em mim. Comecei a ter recordações da minha vida, desde criança até aos momentos passados com os meus amigos do momento! E a ultima imagem que me lembro de ver foi a do Zac a sorrir e da Ash a abraçar-me!
Sónia off
-Ela apagou-se mesmo! – Disse Emmett ao olhar para a miúda que estava estendida sobre os braços fortes de Carlisle parecendo que estava adormecida, ou mesmo morta!
-Não meti mais veneno do que deveria… Estava a fazer tudo como aconteceu convosco!
-Vocês não percebem nada… Ela pode parecer forte, mas por dentro continua a ser a miúda fraca que era! – Disse Inês ao ir agarrar na irmã – Temos de a deitar! Ajudem-me!
E assim o fizeram, levaram-na para o quarto dela, onde Inês se sentou ao seu lado na cama.
-Eu fico com ela! Podem ir… - Insistiu Inês para as deixarem sozinhas.
-Não sei se é boa ideia!
-Eu ainda sei tomar conta da minha irmã mais nova!
-Ok, mas assim que ela acordar chama-nos!
-Claro… Vão descansados!
Todos saíram do quarto deixando apenas as manas juntas.
-Não sei se foi boa ideia deixa-las juntas… E se a Inês pensa em fazer alguma coisa que não deve? – Pergunta Isabella, a mãe das manas.
-Sabes muito bem, que essa “Coisa” é um poder que a nossa filha tem! O que significa que tem de ser usado…
-Mas sabes bem como ela fica depois de o usar… Viste o que aconteceu na ultima e na primeira vez que o vez!
-Sim, mas… Se não o usar nunca vai ficar a saber como controlar os poderes!

*********************************
No quarto de Sónia…
-Mana, acorda… Não me vais fazer usar aquela cena estúpida de novo, pois não? – Mas nem resposta. Inês estava a começar a desesperar, não queria usar o seu poder mais forte, mas se continuasse assim, não demoraria muito até o estar a usar. – Por favor… Peço-te uma única fez para não me fazeres usar isto! Não sejas mariquinhas… Sabes que não posso usar muito isto, sabes como fico sempre depois de o usar… Por favor! Acorda… Deixa-me usar o meu poder máximo só quando estiveres mesmo mesmo a ficar na última parte da tua nova vida! – Sónia não se mexia, estava fechada no seu mundo. Como se fosse naquele momento a única pessoa á face da terra, parecia livre e sensível! Inês não o queria fazer, estava a guarda as suas forças, mas teve de ser – Ok, aqui vai! – Deu a mão á irmã e concentrou as suas energias nela. Fechou os olhos e conseguiu entrar na sua mente. Como ela previa, estava numa face já muito avançada. Estava já com os anjinhos! – Vamos mana, sê forte! – Foi então que as suas forças começaram a dar frutos. Sónia começou a mexer-se, a sua mente ainda estava muito fraca, assim como o seu coração, mas já se notava alguma vida. – Vamos, só mais um pouco! – Agora estava a usar todas as energias possíveis e imaginarias que poderia ter.
-Mana… - Ouviu muito baixinho, num som muito fraco. Abriu os olhos e Sónia estava a sorrir. - … Não faças isso, já estou bem! Podes parar!
-Só mais um pouco, consigo atingir o meu máximo!
-Mas este é o teu máximo… Já chega… Vamos descansar as duas!
-Não… Só mais um pouco! – Estava a acontecer o que a mãe tanto temia. Inês não se estava a conseguir controlar apesar de aquele ser o seu poder máximo. As energias estavam já no limite. Sónia estava “completamente” viva, não precisava de mais nada. Se Inês desse um pouco mais de si, não morreria só ela, mas tambem a Sónia acabava por morrer. (Como é que se diz? Se não morre do mal, morre da cura?!)
-Inês chega! Vais acabar por levar-nos às duas! – Agora era Inês que não ouvia a irmã, nem respondia. – INÊS!
-Era a voz da Sónia?
-Sim… Acho melhor irmos ver o que se passa!
E assim foram. Quando entraram no quarto as manas estavam envolvidas numa “barreira” de forças, com “neblina” á volta.
-Era disto que tinha medo, disto dela ainda não saber controlar-se!
-Isabella agora não há tempo para isto… - Thomas e Carlisle tentaram aproximar-se, mas a barreira não os deixava fazer.
-Está muito forte! Não conseguimos Pará-la!
-Não pensem que vou perder as minhas filhas!

3 comentários:

Vih :) disse...

Please posta rápido ,muito mara o capítulo *-*
Beijemi :)

Sonya*-* disse...

Olá linda adorei o capitulo........
Está perfeito
Depois passa no meu sff
BJINHOZZZ

Anónimo disse...

Ta perfect
posta rapidinho o proximo
jokinha =D