sábado, 6 de junho de 2009

Outra musica

Agora deu-me para escrever musicas... Aqui vai outra!

Durão vs Santo

Num jardim em frente á escola
Vi-te pela primeira vez…
Lindo corrias com os teus irmãos mais novos
Até que paras-te a olhar para mim e disseste:

Refrão:
Não digas a ninguém, não digas o que viste!
Sempre fui o Durão não é agora que vou ser o santo…
Por favor…
Não fales disto a ninguém,
Nem amigas, nem amigos, a ninguém!
Sempre fui o Durão e quero continuar a ser!

Desde aquele momento
Fiquei a olhar-te de uma forma diferente
Amigo poderias ser, eras um doce
Para quê esconder a tua verdadeira personalidade?

No outro dia na escola, o meu cacifo não abria
Ias a passar com o teu grupo, olhas-te para mim
E disseste que ias á casa banho.
Quando seguiram em frente, foste até mim e ajudaste-me
Um simples gesto que apreciarei para sempre
Até que:

Refrão:
Não digas a ninguém, não digas o que viste!
Sempre fui o Durão não é agora que vou ser o santo…
Por favor…
Não fales disto a ninguém,
Nem amigas, nem amigos, a ninguém!
Sempre fui o Durão e quero continuar a ser!

Sais-te de novo a correr,
Desta vez olhas-te para trás.
Os teus olhos percorreram os meus lábios com ar doce
Não te entendo!

Já estávamos a acabar as aulas quando olhei pela janela,
Lá estavas tu de novo, mas desta vez com os teus amigos
Vândalos!
Estavam a roubar um pobre miúdo…
Reparaste que te olhava com ar de ódio
Paraste e vi-te ser gozado pelos teus amigos.
Será por isso que me dizes:

Refrão:
Não digas a ninguém, não digas o que viste!
Sempre fui o Durão não é agora que vou ser o santo…
Por favor…
Não fales disto a ninguém,
Nem amigas, nem amigos, a ninguém!
Sempre fui o Durão e quero continuar a ser!

Há noite, debaixo da minha porta,
Uma carta estava lá
Apanhei-a e li-a
“Estou á tua espera no parque!
Adoro-te… Para sempre teu!”
Não sabia de quem era mas sai em direcção ao parque.

Lá estavas tu, montado num cavalo branco
Há minha espera com um ramo de flores
Aproximei-me com receio,
Tu sorriste de uma forma doce,
Desces-te do cavalo puseste-me uma flor no cabelo
E disseste:

Refrão:
Diz a todo o mundo, diz o que viste!
Sempre fui Durão mas quero mudar para santo…
Por favor…
Fala disto a toda a gente,
A amigas, a amigos, a todos!
Sempre fui doce e quero mostrá-lo!

2 comentários:

Anónimo disse...

tens mais jeito para escrever historias q cançoes, mesmoo assim as historias sao mt dramaticas coitada da vanessa e do zac

Lia disse...

Gosto da história da música..

Já exprimentastes escrever em inglês?! lool

Beijinhos

P.S: Voltei a escrever